Dicas Saudáveis

Síndrome pré-menstrual: mito ou realidade?

A síndrome pré-menstrual (SPM) é uma situação real que afeta grande parte das mulheres em idade fértil, e cujos sintomas têm início na segunda metade do ciclo menstrual e terminam 1 a 2 dois após o início da menstruação. Irritabilidade, tensão mamária e abdominal, são os sintomas mais comuns deste problema, cujas causas não estão ainda completamente identificadas. Com menor frequência, pode ocorrer insónia, agitação nervosa e mal-estar depressivo. Este problema tem implicações negativas no quotidiano da mulher, podendo levar a situações de desgaste nas relações interpessoais e em casos mais graves, provocar absentismo laboral.

Além dos fatores hormonais, que aparentemente estão na origem da síndrome pré-menstrual, contam-se os aspetos nutricionais. Como sabemos, nem sempre conseguimos garantir o aporte de determinados nutrientes essenciais, necessário ao bom funcionamento do nosso organismo. O défice relativo de nutrientes como a vitamina B6, vitamina E e magnésio, parece estar associado a uma maior probabilidade de ocorrência de sintomas de SPM na mulher.

A falta de vitamina B6, demonstrou estar relacionada com o desequilíbrio hormonal e estado depressivo, e com a menor efetividade do magnésio. Além disso, o défice de vitamina B6 e de magnésio, contribui para a diminuição dos níveis de determinados neurotransmissores no cérebro, o que pode explicar as alterações emocionais vividas pela mulher.

Recomendações:

  • Evitar o excesso de produtos lácteos (diminuem absorção do magnésio);
  • Evitar o excesso de gorduras, cafeína, açucar refinado e álcool;
  • Fazer uma dieta baseada em vegetais, legumes frutas e cereais integrais, reduzindo o consumo de carne;

Foi ainda reportada uma carência em ácidos gordos essenciais em mulheres com síndroma pré-menstrual.

O ácido gama-linolénico (GLA), um ácido gordo ómega-6, é um precursor químico das prostaglandinas (PGE1), que controlam inúmeras funções fisiológicas, incluindo a produção de hormonas e a transmissão do impulso nervoso, ambos importantes na prevenção da síndroma pré-menstrual. O GLA, obtido a partir do óleo de onagra, tem demonstrado a sua eficácia na redução dos sintomas deste quadro, incluindo as dores de cabeça, irritabilidade e sensação de inchaço. Estudos recentes comprovam a sua aplicação em certas mastodinias (mamas dolorosas e inchadas) e na prevenção e alívio de sintomas da síndrome pré-menstrual. Além destes benefícios, ainda atua a nível da pele, melhorando a sua hidratação e elasticidade.